O bypass gástrico em Y de Roux , é considerado o “padrão-ouro” da cirurgia moderna de obesidade

O bypass gástrico em Y de Roux possui um componente restritivo que limita a quantidade de alimento capaz de ser consumido, e outro componente disabsortivo, que limita moderadamente a absorção de calorias e nutrientes.

Este procedimento é uma combinação de restrição e má absorção e, portanto, tem um efeito duplo de redução de peso
• Como funciona:
A primeira figura mostra o esôfago, o estômago e o intestino delgado.

O bypass gástrico consegue seus efeitos criando uma bolsa gástrica muito pequena com capacidade aproximada de 50ml, através de um grampeamento, da qual o resto do estômago está permanentemente dividido e separado ( figura 2)
O estômago excluso está obstruído pela linha de grampos mas ainda produzirá sucos gástrico e enzimas essenciais para a digestão e absorção de nutrientes.

O intestino delgado é cortado cerca de 1m e depois é conectado com a pequena bolsa gástrica. O fluxo de sucos digestivos é mantido através de uma outra conexão entre o intestino delgado .( figura 3 e 4).

*Imagem

A cirurgia funciona reduzindo tanto a ingestão de alimentos como a fome. O resultado é uma sensação muito precoce de plenitude, seguido de um profunda sensação de satisfação.
Embora o tamanho da porção de alimentos seja pequena, não há fome, nem sentimento de privação alimentar.
Uma porção do intestino delgado é ignorada, causando má absorção, o que leva a uma maior perda de peso.

O bypass gástrico é uma excelente ferramenta para obter controle de peso a longo prazo.
Perda de peso de 80 – 100% do excesso de peso corporal pode ser atingida para a maioria dos pacientes, e a manutenção a longo prazo da perda de peso é muito bem sucedida. No entanto, exige adesão do paciente a um plano comportamental simples e direto

Estudos mostraram que 96% de certas comorbidades, tais como dor nas costas e articulações ( dorsalgia e artralgia), apnéia do sono, hipertensão arterial , diabetes tipo II.

A cirurgia leva aproximadamente 90 minutos, com uma estadia de 2 a 3 noites no hospital.

Após a cirurgia você ira precisar realizar exames de sangue de rotina solicitados pelo médico para controlar possíveis perdas de vitaminas e minerais.

Como qualquer procedimento cirúrgico, existem possíveis riscos e complicações. Estes são raros e tudo será feito será para evitar que ocorram.
Os mais reconhecidos e documentados são:
Hemorragia
Infecção
Perfuração do intestino
Fistula
Síndrome de Dumping que ocorre quando consome-se muito açúcar ou grande quantidades de comida
Dilatação da bolsa gástrica
Baixa absorção de ferro e cálcio
Anemia crônica devido a deficiência de vitamina B12